Fri. Feb 23rd, 2024

Em janeiro de 2020, a empresa anunciou que tinha angariado 161 milhões de dólares numa ronda de financiamento, o maior investimento divulgado publicamente para uma empresa que fabrica carne cultivada.

Steve Molino é diretor da Clear Current Capital, um fundo de risco em estágio inicial focado em alimentos sustentáveis ​​e um dos primeiros financiadores do BlueNalu (atum rabilho cultivado em células, arrecadado em US$ 118,3 milhões). Ele conhece bem a prática de fazer grandes apostas com informações limitadas, mas, mesmo assim, ficou surpreso ao ver a forma como o dinheiro foi injetado na indústria. “Não havia números reais que permitissem que alguém dissesse: ‘Espere um segundo, isso ou não vai funcionar – ou, se funcionar, levará muito tempo.’ Sem esses dados”, disse ele, alguém poderia lhe dar uma pequena amostra de algo “E você fica tipo, ‘Caramba, este é o futuro.’”

***

Josh Tetrick lembra-se de estar em Boulder, Colorado, no Dia de Ação de Graças de 2020, ligando incessantemente para sua equipe para obter atualizações de Cingapura, onde o Eat Just buscava sua primeira aprovação governamental. “Deitei-me e guardei meu telefone por um tempo só para parar, tipo, de verificar incessantemente”, ele me disse. “Adormeci no chão. E acordei com nosso chefe de regulamentação me ligando e dizendo: ‘Josh, conseguimos.’”

A divisão de carne cultivada da Eat Just tinha capacidade para produzir apenas uma pequena quantidade de frango, e isso com um grande prejuízo financeiro. O processo ainda dependia de soro fetal bovino, um produto da brutal cadeia de abastecimento animal que a carne cultivada deveria tornar obsoleta. O produto, disse a empresa, era composto por cerca de 30% de ingredientes vegetais, um cruzamento entre um nugget de frango e um hambúrguer vegetariano. Apesar disso, a aprovação foi tratada como um acontecimento histórico. “Carne cultivada em laboratório e sem matar será colocada à venda pela primeira vez”, escreveu o The Guardian, num artigo que chamou o desenvolvimento de “um momento marcante em toda a indústria da carne”.

O investimento na indústria aumentou mais de 300 por cento entre 2020 e 2021. A Shiok Meats, que começou como uma empresa de frutos do mar cultivados, conseguiu arrecadar cerca de US$ 30 milhões sem sequer ter uma linha celular que pudesse crescer o suficiente em cultura, um requisito básico para sucesso. A New Age Eats, uma empresa que fabricava salsichas cultivadas com apenas 1% a 2% de células animais, arrecadou US$ 32 milhões e iniciou a construção de uma fábrica de 23.000 pés quadrados em Alameda, Califórnia. na revista Nature Food seriam amplamente referidas como as “instalações piloto Potemkin” da indústria.

By NAIS

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *