Tue. May 28th, 2024

Luis Rubiales, o desgraçado ex-diretor do futebol espanhol que foi forçado a sair depois de beijar uma jogadora contra sua vontade, enfrenta novos problemas legais depois que a polícia espanhola recebeu permissão para prendê-lo como parte de uma ampla investigação sobre acusações de corrupção e dinheiro. lavagem.

Investigadores da Guarda Civil espanhola realizaram uma série de operações na terça-feira, incluindo buscas na sede da Federação Espanhola de Futebol, nos arredores de Madrid, e numa casa de propriedade de Rubiales, na cidade de Granada, no sul do país.

O Ministério Público de Madrid disse que 11 casas e vários outros edifícios foram revistados como parte de uma investigação sobre o que descreveu como “supostos atos criminosos associados à corrupção nos negócios, administração injusta e lavagem de dinheiro”.

Sete pessoas foram presas na terça-feira, mas Rubiales não estava entre elas. Ele estava na República Dominicana, mas deverá retornar à Espanha no dia 6 de abril, segundo carta enviada ao juiz presidente por seu advogado. A guarda civil espanhola foi autorizada a prendê-lo à chegada a Espanha, se necessário.

O advogado de Rubiales não respondeu imediatamente a um pedido de comentário na quarta-feira.

Os investigadores estão investigando contratos relacionados à venda pela federação de direitos lucrativos de um importante torneio de futebol, a Supercopa da Espanha, para a Arábia Saudita, em um acordo intermediado por um dos jogadores mais célebres da Espanha, Gerard Piqué.

Rubiales também está sob investigação por acusações de contratação de detetives para espionar o chefe do sindicato de jogadores da Espanha; utilização indevida de fundos da federação para pagar despesas pessoais; e organizar uma festa sexual – paga com fundos da federação – em Granada, em 2020 – todas as reivindicações que surgiram após queixas oficiais terem sido feitas aos procuradores.

Rubiales, que já foi um dos homens mais poderosos do futebol mundial, viu sua carreira desmoronar após suas ações após o triunfo da Espanha na final da Copa do Mundo Feminina, na Austrália, no ano passado. Diante de dezenas de milhares de torcedores no Estádio Austrália, em Sydney, e de outros milhões assistindo pela televisão, Rubiales deu um beijo indesejado na boca da meia espanhola Jennifer Hermoso no pódio de medalhas.

O episódio resultou em protestos na Espanha e em outros lugares, e em uma queixa criminal apresentada pela Sra. Hermoso semanas após o torneio. Essa queixa permitiu às autoridades espanholas abrir um processo contra o Sr. Rubiales e, em Janeiro, ela testemunhou numa audiência para determinar se ele seria acusado de agressão sexual e coerção.

Em janeiro, um juiz encontrou evidências suficientes de irregularidades para recomendar que o Sr. Rubiales fosse julgado pelo beijo e pela subsequente coerção da Sra. Hermoso. Se for considerado culpado de agressão sexual, ele poderá ser punido com entre um e quatro anos de prisão.

Rubiales, que inicialmente – e desafiadoramente – se recusou a renunciar à sua posição como chefe da federação espanhola em meio ao furor causado pelo beijo, acabou renunciando depois de ter sido provisoriamente suspenso pelo órgão dirigente global do futebol, a FIFA. Mais tarde, ele foi banido do esporte por três anos.

Mesmo antes da notícia de que Rubiales poderia ser preso ao retornar à Espanha, rapidamente ficou claro que ele seria o foco central dos investigadores. Nas imagens transmitidas pela televisão espanhola, os policiais podiam ser vistos carregando uma caixa etiquetada com o nome do Sr. Rubiales entre os itens apreendidos na propriedade de Granada.

A operação policial foi a última reviravolta na impressionante queda em desgraça de Rubiales, cuja influência no futebol já se estendeu além das fronteiras da Espanha. No momento da sua demissão, poucas semanas antes da sua suspensão da FIFA, ele era vice-presidente da UEFA, o órgão dirigente do futebol europeu, e um dos líderes da candidatura da Espanha para sediar o Campeonato do Mundo de 2030, juntamente com Portugal e Marrocos.

Mas mesmo antes de sua demissão, ele enfrentou dúvidas sobre sua conduta. Careca e impetuoso, Rubiales atraiu a atenção internacional pela primeira vez apenas alguns meses após seu mandato como presidente da federação, quando demitiu o técnico da seleção masculina poucos dias antes de seu primeiro jogo na Copa do Mundo de 2018, na Rússia.

Mais tarde, ele se envolveu em uma rivalidade pública que durou anos com Javier Tebas, o igualmente franco presidente da principal liga de futebol da Espanha, e atraiu críticas por apoiar o técnico espanhol, Jorge Vilda, em meio a uma revolta das jogadoras do time.

Em 2022, um vazamento de mensagens de texto e voz envolvendo o Sr. Rubiales e o Sr. Piqué chamou a atenção da polícia espanhola por mencionar as comissões pagas ao Sr.

Foi então que surgiram detalhes do acordo plurianual entre a federação espanhola e a Arábia Saudita, no qual a nação do Golfo pagaria 40 milhões de euros anuais (cerca de 43 milhões de dólares) para sediar uma versão ampliada da Supertaça. A revelação mais impressionante foi o envolvimento de Piqué, através da sua holding Kosmos, na intermediação do negócio, e a comissão – 10%, ou pouco mais de 4 milhões de dólares por ano – que ele deveria receber pelo seu papel.

Piqué, que era zagueiro do clube espanhol FC Barcelona, ​​e que iria participar do evento realocado antes de se aposentar no final de 2022, negou qualquer irregularidade na época. Não está claro se ele será interrogado como parte da atual investigação policial.

Outro dirigente do futebol espanhol, Miguel Ángel Galán, que dirige o centro nacional de formação de treinadores do país, foi o principal denunciante na investigação da Supertaça. Em entrevista a uma emissora de televisão espanhola na quarta-feira, Galán, que denunciou os contratos da Supertaça e a comissão paga a Piqué em declarações ao Ministério Público, exigiu a devolução do dinheiro.

A comissão, observou Galán, foi superior ao que pelo menos um dos clubes participantes ganhou.

Source link

By NAIS

THE NAIS IS OFFICIAL EDITOR ON NAIS NEWS

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *