Tue. Feb 27th, 2024

Frank Farian, o produtor musical alemão mais conhecido como o mentor de Milli Vanilli, a dupla que subiu nas paradas em 1989, mas caiu em desgraça quando foi revelado que eles não cantavam em seus discos, morreu em Terça-feira em sua casa em Miami. Ele tinha 82 anos.

Sua morte foi anunciada por Philip Kallrath, da Allendorf Media, porta-voz da família do Sr. Farian.

O primeiro álbum americano de Milli Vanilli, “Girl You Know It’s True”, foi lançado em 1989. Vendeu vários milhões de cópias em todo o mundo e rendeu à dupla Rob Pilatus e Fab Morvan um Grammy de melhor novo artista.

Mas no ano seguinte, Farian revelou que as músicas do álbum eram na verdade cantadas por vocalistas de estúdio, e que na apresentação Pilatus e Morvan – dançarinos enérgicos que faziam um show que agradava ao público – estavam sincronizando os lábios.

A Academia Nacional de Artes e Ciências da Gravação posteriormente rescindiu o Grammy da dupla. Os verdadeiros vocalistas foram posteriormente identificados como Brad Howell, Johnny Davis e Charles Shaw.

Tanto Farian quanto os executivos da Arista, gravadora que lançou o álbum de Milli Vanilli nos Estados Unidos, disseram que a gravadora não foi informada de que Pilatus e Morvan não cantaram nele. Os dois artistas contestaram isso. (Uma versão diferente do álbum foi lançada em outro lugar sob o nome “All or Nothing” em 1988.)

Embora Farian fosse mais conhecido nos Estados Unidos pelo escândalo Milli Vanilli, ele já havia se estabelecido como um hitmaker na Europa antes disso, principalmente com o grupo disco vocal Boney M, um fenômeno mundial nas décadas de 1970 e 1980, pelo qual ele foi o produtor e compositor principal.

Um obituário completo aparecerá em breve.

By NAIS

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *