Sat. Jun 15th, 2024

Um homem identificado pelos procuradores federais como líder do sindicato do crime organizado Yakuza do Japão foi acusado na quarta-feira de tráfico de urânio e plutônio de Mianmar com a expectativa de que o Irã usaria o material para fabricar armas nucleares.

O homem, Takeshi Ebisawa, é acusado de conspirar com uma rede de associados para vender material para armas e narcóticos ilegais e para comprar mísseis terra-ar em nome de um grupo étnico insurgente em Mianmar, país anteriormente conhecido como Birmânia. .

“É impossível exagerar a gravidade da conduta alegada na acusação de hoje”, disse Damian Williams, procurador dos EUA em Manhattan, ao anunciar as acusações.

Ebisawa, 60 anos, está detido numa prisão federal no Brooklyn depois de ter sido acusado, juntamente com três co-réus, de crimes internacionais de tráfico de drogas e armas em 2022. Ele se declarou inocente dessas acusações. Um advogado que o representa nessa acusação não respondeu imediatamente a um pedido de comentário na quarta-feira.

Source link

By NAIS

THE NAIS IS OFFICIAL EDITOR ON NAIS NEWS

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *